A etapa decisiva!

As montanhas não foram suficientes para decidir o Tour de France 2011. Temos três candidatos para o título do Tour de 2011: O atual Camisa Amarela, Andy Schleck, seu irmão, Frank Schleck e Cadel Evans. Frank está 53 segundos atrás de seu irmão Andy e Evans está a 57 segundos. 

Apesar da distância de aproximadamente 1:00, Cadel Evans é um excelente contra-relogista e tem reais possibilidades de tirar essa diferença amanhã. Andy e Frank Schleck não são bons contra-relogistas, porém, ano passado Andy foi bem na etapa de CRI e surpreendeu todo mundo. Portanto é difícil de tirar conclusões.

O fator que está a favor de Evans é que o percurso será longo, 43km. Se Andy Schleck não estiver bem, a distância de 57 segundos pode ser retirada facilmente, se o percurso fosse curto seria mais difícil superar essa vantagem.

O percurso, esse é para especialistas!

A próxima etapa será uma volta de 42,5km, saído e chegando na cidade de Grenoble. O percurso não será totalmente plano, o que dificultará bastante as coisas. Após 20 dias de pauleira, os ciclistas terão de dosar bem a força durante as subidas do percurso, ou correm o risco de quebrar antes da hora.

As subidas do dia são as seguintes: 1) Assim que largarem os ciclistas entrarão em um falso plano de aproximadamente 3% de inclinação e 9km de extensão; 2) Será outro falso plano com 2,5% mas com 12,5km de extensão. Não são subidas difíceis, mas para conseguir ter o melhor tempo possível em uma etapa com esse tipo de relevo, é necessário uma grande experiência em provas de Contra-Relógio. Vamos ver quem será o melhor!

O favorito para a etapa de amanhã é o suíço Fabian Cancellara (Leopard-Trek), atual Campeão Mundial de Contra-Relógio. Outros fortes concorrentes são os ciclistas Tony Martin (HTC-Highroad) e David Millar (Garmin-Cervélo), ambos excelentes contra-relogistas.

Informações sobre a etapa

Mapa

Altimetria

Anúncios

Comentários em: "Tour de France – Informações sobre a 20ª Etapa: O dia da verdade!" (4)

  1. No “Critérium du Dauphiné Libéré” a 3ª etapa foi neste mesmo circuito e o C.E. ficou em sexto, os tempos dos 15 primeiros estão abaixo, que é um exemplo da posição mínima que os Schleck’s devem chegar. Vamos ver como o Tour afeta estes tempos.

    Stage 3 (ITT),: Grenoble – Grenoble
    1. Tony Martin (GER), HTC-Highroad, 55:27
    2. Bradley Wiggins (GBR), Team Sky, at 0:11
    3. Edvald Boasson Hagen (NOR), Team Sky, at 0:43
    4. David Zabriskie (USA), Garmin-Cervelo, at 0:58
    5. Janez Brajkovic (SLO), Team RadioShack, at 1:17
    6. Cadel Evans (AUS), BMC Racing Team, at 1:20
    7. Geraint Thomas (GBR), Team Sky, at 1:36
    8. Christophe Riblon (FRA), Ag2r La Mondiale, at 1:37
    9. Rein Taaramae (EST), Cofidis, Le Credit En Ligne, at 1:56
    10. Rui Alberto Faria Da Costa (POR), Movistar, at 2:00
    11. Kanstantsin Sivtsov (BLR), HTC-Highroad, at 2:02
    12. Adriano Malori (ITA), Lampre-Isd, at 2:04
    13. Jerome Coppel (FRA), Saur-Sojasun, at 2:08
    14. Alexandre Vinokourov (KAZ), Astana, at 2:18
    15. Ben Hermans (BEL), Team RadioShack, at 2:26

  2. Putz! Se o Andy fizer um tempo como o do A. Vinokourov a coisa azeda total e periga o C.Evans levar!! Amanhã é dia de ficar de olho na TV!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: