Confirmando as expectativas, Philippe Gilbert vence a etapa!

A primeira etapa do Tour de France prometia ser tranquila sem nenhuma grande surpresa. Era uma etapa plana, com uma chegada em uma subida de 2,2km de extensão, de categoria 4, onde todas as apostas estavam no belga Philippe Gilbert (Omega Pharma-Lotto). Este não decepcionou, de fato ele venceu a etapa fazendo o que faz de melhor, atacar no final de subidas. No último Km, Fabian Cancellara (Leopard-Trek) atacou forte e Gilbert partiu em sua roda, o foguete suíço ficou sem gasolina e Gilbert deu na cabeça do Cancellara e partiu para a vitória! Cadel Evans (BMC) veio que nem um cachorro raivoso atrás do belga, mas acabou em segundo mesmo.

Um final muito louco! Duas quedas e muita confusão

Tudo seguia bem na etapa. Uma fuga de três ciclistas saiu logo no início da etapa. Jérémy Roy (FDJ), Lieuwe Westra (Vacansoleil) e Perrig Quemeneur (Europcar) atacaram sobre o pelotão relaxado e chegaram a abrir 6 minutos de vantagem. Mas o grupo principal manteve a fuga sobre controle toda a etapa, faltando menos de 20 km eles foram engolidos pelo pelotão

O pelote seguia em um ritmo forte para o final da etapa, logo após passar pela marca de 10km para o final, um ciclista da Astana acertou um cinegrafista do lado direito da estrada e derrubou 80% do pelotão! A estrada ficou simplesmente bloqueada por bicicletas amontoadas.

No pelotão de aproximadamente 40 ciclistas que se safou da queda, estava Andy Schleck, um dos favoritos so título e rival de Alberto Contador, que acabou ficando no tombo e veio na ponta do pelotão desesperado para tentar buscar o pelotão da frente. Foi quando outra queda aconteceu no pelotão onde ele estava e derrubou todo mundo denovo.

Enquanto isso, no pelotão da frente a BMC e a Pharma-Lotto, estavam colocando um ritmo muito forte, já que seus capitães (Gilbert e Evans) estavam no grupo da frente.

Resultado da bagunça

Andy Schleck abriu uma diferença de aproximadamente 1:30 sobre Contador, de graça, em uma etapa plana, onde ninguém imaginava que isso iria acontecer. Agora o Espanhol vai ter que “cortar um dobrado” para conseguir tirar essa diferença de Schleck, que deve estar feliz da vida, já que ano passado perdeu o título do Tour em uma etapa em que teve um problema mecânico e Contador, em uma “atitude duvidosa”, atacou e abriu 32 segundos de vantagem.

Vídeo do final da etapa

Resultados

  1. Philippe Gilbert, Omega Pharma-Lotto, 4:41:31
  2. Cadel Evans, BMC Racing Team, at 0:03
  3. Thor Hushovd, Team Garmin-Cervélo, at 0:06
  4. Rojas Jose Joaquin, Team Movistar, at 0:06
  5. Jurgen Van Den Brocke, Omega Pharma-Lotto, at 0:06
Hoje mais tarde:
  • Fotos da 1ª etapa
  • Informações sobre a 2ª Etapa
Anúncios

Comentários em: "Tour de France – 1ª Etapa: Deu tudo certo para Schleck e tudo errado para Contador" (8)

  1. Igor Marcel disse:

    Ótima matéria, Henrique bom texto e rápido pois a etapa acabou a pouco parabéns e continua sempre nos informando sobre essa nossa paixão que o ciclismo…

    • Muito obrigado Igor!
      Fico feliz que tenha gostado! Vou fazer o possível para continuar trazendo o máximo de informações!
      Abraço!
      Obrigado mais uma vez!

  2. Qual foi a dúvida na atitude do Contador no ano passado?

    • Olá Silvio, tudo bem?
      Ano passado, durante uma das últimas etapas do Tour, durante a subida de uma montanha, Andy Schleck teve um problema no câmbio da bike, uma marcha encavalou e travou a roda.
      A dúvida levantada na época foi com relação a conduta esportiva de Contador, que quando viu que Schelck tinha tido o problema, atacou e abriu uma vantagem considerável, tirando a camisa amarela de Schleck.
      Contador declarou que não tinha visto Schleck tendo o problema.

      Foi essa á dúvida! Obrigado pelo comentário!
      Abraço!

      • Mas qual seria a conduta a se esperar? Que ele parasse e esperasse o rival?

      • Ele não precisava esperar, mas ele aproveitou do problema do Schleck e atacou. Com isso a mídia do ciclismo e a maioria das pessoas considerou uma atitude anti-desportiva.

        Mas assim, esse ano ele se redimiu bastante. No Giro d’ Itália desse ano ele distribuiu algumas vitórias e deu uma limpada na barra dele. Mas a questão do doping ainda esta bem forte!

        Espero ter conseguido explicar. Abraço!

      • Não vejo como prática anti-desportiva. O rival não foi sacaneado por alguém externo a competição. Seja por erro ou por problema mecânico, Contador só aproveitou uma oportunidade oferecida pelo oponente. É como um boxeador aproveitar uma guarda baixa.

  3. Não vejo como prática anti-desportiva. O rival não foi sacaneado por alguém externo a competição. Seja por erro ou por problema mecânico, Contador só aproveitou uma oportunidade oferecida pelo oponente. É como um boxeador aproveitar uma guarda baixa.

    Ah, e eu to torcendo para pegarem ele no doping.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: