Frank Jensen sugeriu que a cidade invista parte de seu orçamento para a construção de ciclovias

“Andei de bicicleta ontem em São Paulo e fiquei com medo”, disse ontem (02) o prefeito de Copenhagen, capital da Dinamarca, Frank Jensen. O prefeito veio a São Paulo para participar do encontro da C40, que reúne das maiores cidades do mundo, e aproveitou para se deslocar pela capital paulista por meio de uma bicicleta, como diz fazer todos os dias em sua cidade.

“Sugiro que São Paulo invista mais em ciclovias”, disse Jensen. Atualmente existem 30 quilômetros de ciclofaixas de lazer em São Paulo, que funcionam todo domingo, das 7h às 14h e outros 35,7 quilômetros de ciclovias distribuídos entre a Avenida Faria Lima, a Avenida Sumaré, a Radial Leste, a Marginal do Rio Pinheiros e a via da Adutora Rio Claro, no bairro de São Mateus.

O prefeito de Copenhaguen fez a sugestão em uma palestra da reunião sobre como investimentos em medidas sustentáveis podem trazer bons resultados para o orçamento das cidades. A cidade de Copenhague tem a missão de tornar zero em emissão até 2025, sendo que nos últimos dez anos conseguiu reduzir sua pegada de carbono em 20%.

A maneira que conseguiu esta redução foi investindo pesado em reciclagem e em um sistema de tratamento de lixo (veja o infográfico) que transforma resíduos em energia. “Resíduo não é problema é um recurso de energia”, disse.

Ontem, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton disse em outra apresentação na C40  que transformar o metano proveniente de aterros sanitários em fonte de energia é a nova mina de ouro. Clinton havia feito a mesma afirmaçãodurante conferência no Fórum Mundial de Sustentabilidade em Manaus, em março.

Os aterros São João e Bandeirantes, em São Paulo, geram energia para abastecer uma cidade de 600 mil habitantes.

Outra forma de reduzir os gastos do orçamento encontrados por Copenhagen foi ampliar as ciclovias. De acordo com Jensen, em Copenhagen, metade dos cidadãos vai ao trabalho ou a escola de bicicleta. “Com isto reduzimos investimentos em transporte público”, disse.

Mesmo com a redução de usuários de transporte, por causa das bicicletas, a cidade investiu 4 bilhões de dólares no metrô. “Este projeto vai gerar 25 mil novos empregos, sabemos que as soluções verdes geram empregos e acabamos de passar por uma crise. A cidade pode ganhar com isto”, disse.

Matéria: Exame

foto: Picasaweb

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: