Hoje foi a última etapa para sprinters do Giro 2011. E foi Mark Cavendish (HTC-Highroad) que venceu mais uma vez. O cara é bom mesmo! Em condições normais de temperatura e pressão é praticamente impossível ganhar do britânico.

Cavendish também contou com o trabalho impecável de sua equipe, que controlou a chegada com perfeição e deixou o sprinter na cara do gol, para ele fazer o que faz de melhor.

A fuga não foi longe hoje.

Stef Clement (Rabobank), Michal Golas (Vacansoleil), Miguel Minguez (Euskaltel) e Davide Ricci Bitti (Farnese), formaram uma fuga no início da etapa plana de 184 km.

Mas as equipes dos sprinters não iriam deixar nada para o acaso hoje. A fuga ficou sempre na alça de mira do pelotão, com no máximo 3 minutos de vantagem. A HTC estava sempre na frente, mas não fez todo o trabalho, outras equipes também ajudaram a manter a fuga sobre controle.

Faltando 35 km, a vantagem da fuga já havia caído para 2 min e com 14 km para o final eles foram engolidos pelo compacto pelotão, que vinha parecendo uma locomotiva acelerada no máximo.

O final estreito e com muitas curvas fechadas.

O pelotão vinha se aproximando da chegada em Ravenna, aproveitando estradas bastante largas a beira mar. Mas faltando 5 km para o final, quando entraram na cidade, as ruas ficaram bem mais estreitas e com várias curvas fechadas.

A HTC seguia comandando o pelotão em um ritmo incrível, não deixando chances para ataques “surpresa” nos últimos kms. O ritmo estava tão forte que outras equipes não conseguiram se manter na frente junto a HTC, o comando ficou todo com a equipe de Cavendish, que como sempre, sabe conduzir uma chegada tortuosa como nenhuma outra equipe.

Cavendish era o quarto da fila, na roda de seu fiel escudeiro Mark Renshaw, Petacchi vinha logo atrás de Cavendish com Appollonio (Sky) em sua roda.

Em uma das curvas fechadas, 1,5 km para o final, uma ciclista que entrou de penetra no trem de embalada da HTC errou a curva e causou um queda de muitos ciclistas, ninguém se machucou, mas o pelotão se reduziu para um grupo de 15 a 20 ciclistas. A frente do pelotão não foi afetada pela queda, portanto, a formação para o sprint continuou a mesma.

Faltando 700 metros, Mark Renshaw assumiu seu papel de último embalador e acelerou forte. Faltando 120 metros, Cavendish sprintou. Petacchi e Appollonio desceram marcha, fizeram força, careta, xingaram, mas não teve jeito. Cavendish passou meia bicicleta a frente de Appollonio e Petacchi veio em terceiro.

Nota

Mark Cavendish abandona o giro hoje, ele declarou que não tem condições de ajudar sua equipe nas próximas etapas, que são todas de montanha. Portanto vai para casa, descansar para o Tour de France.

Vídeo dos últimos quilômetros

Resultados:

Classificação da Etapa

  • 1 Mark Cavendish (GBr) HTC-Highroad 4:17:25
  • 2 Davide Appollonio (Ita) Sky Procycling, st.
  • 3 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre – ISD, st.
  • 4 Roberto Ferrari (Ita) Androni Giocattoli, st.
  • 5 Gerald Ciolek (Ger) Quickstep Cycling Team, st

Classificação Geral

  • 1. Alberto Contador Velasco (Spain), SaxoBank-Sungard , 44:55:16
  • 2. Kanstantsin Sivtsov (Belarus), HTC-Highroad, at 0:59
  • 3. Vincenzo Nibali (Italy), Liquigas-Doimo, at 1:21
  • 4. Christophe Le Mevel (France), Garmin-Cervelo, at 1:28
  • 5. Michele Scarponi (Italy), Lampre-ISD, at 1:28

AMANHÃ

13ª Etapa: Spilimbergo → Grossglockner (167 km) – Acabou a brincadeira!

A partir de amanhã, é só morro acima! Ao se aproximar do Norte da Itália, as grandes montanhas começam a aparecer. Amanhã serão quatro metas de montanha, uma de categoria 3, duas de categoria 2 e uma de categoria 1, além da chegada, que será no topo do Grossglockner.

Amanhã o Giro sai um pouco da Itália e entra na Austria, para fazer a chegada na montanha mais alta do país, a Grossglockner, com 2137 metros de altitude. Esta montanha é a segunda maior montanha dos Alpes, perdendo apenas para o Mont Blanc.

A subida ocorrerá em dois estágios. O primeiro é uma subida de categoria 1, com 13,6 km e 6,3% de inclinação média, que termina em Kasereck. Os ciclistas terão um alívio de 2 km e depois iniciam o último trecho da subida, com 7,2 km e 6,2% de inclinação média.

Vídeo Reconhecimento da montanha feito de carro


Tem 4o anos que essa montanha não entra no programa do Giro d’Itália!

Altimetria


Assista Ao Vivo: 

Amanhã a partir de 07:15 da manhã!

http://videochat.gazzetta.it/index_giro.shtml

http://www.rai.tv/dl/RaiTV/

http://www.fromsportcom.com/v-2/6/20/v-262001.html

cyclingfans.com

Outras Etapas

Para ver informações sobre as outras etapas do Giro leia as matérias: Giro Etapas 1 a 7, Giro Etapas 8 a 14, Giro Etapas 15 a 21.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: